EDUCAÇÃO BILÍNGUE: POSSIBILIDADES E LIMITAÇÕES

Autores

  • Patricia Denicolo David

Resumo

A necessidade do domínio de uma segunda língua tem-se tornado algo fundamental. O analfabetismo que há alguns anos era considerado um problema ameaçador, e que ainda está presente hoje, ganha como aliado o monolinguismo. Em consequência disso, nota-se que atualmente, há uma busca constante pela aquisição de uma segunda língua para fins diversos, indo desde a melhor colocação no mercado de trabalho até a abertura para ampliar conhecimentos acadêmicos.  Assim, surgem escolas com propostas ou de segunda língua ou mesmo bilíngues. Nessa perspectiva, o presente artigo pretende apresentar as tipologias de educação bilíngue, com o intuito de pontuar os principais aspectos que devem ser considerados quando se adota uma dessas tipologias. Alguns modelos existentes no Canadá, nos Estados Unidos e no Brasil serão apresentados na busca de uma melhor compreensão da aplicação e do funcionamento das tipologias bilíngues.  No Brasil, o número de escolas intituladas como bilíngues vem crescendo consideravelmente, logo se faz pertinente uma discussão sobre os programas e tipologias de ensino bilíngue para compreender a classificação destas escolas, de acordo com o seu respectivo modelo de educação, seja este bilíngue ou de ensino de segunda língua

Downloads

Publicado

2018-07-06

Edição

Seção

Sociais e Humanidades