PREVALÊNCIA DA SÍFILIS ADQUIRIDA NO MUNICÍPIO DE CASCAVEL – PARANÁ

Autores

  • Luciana Osório Cavalli
  • Sara Mendes do Mar
  • Heloísa Bonatto Dall'asta
  • Luciana Regina Rodrigues Tavares

Resumo

A sífilis é uma doença infecciosa crônica a qual diagnóstico e tratamento são possíveis em nossa contemporaneidade, entretanto a erradificação desta não se concretizou e assim continua se mantendo um problema de saúde pública. Trata-se de uma doença sexualmente transmissível, cujo agente é o treponema pallidum a qual apresenta inúmeras manifestações clinicas e sérias complicações. Além de ser transmitida por via sexual, pode ser transmitida de forma vertical durante a gestação. (TABISZ, 2012) (SILVA, 2013). Clinicamente, a sífilis alterna entre períodos de atividade e latência, os quais são específicos para cada fase da doença, a qual é dividida em Sífilis Primária, Secundária e Terciária, Sífilis Latente e ainda, com relação ao período em que foi feito o diagnóstico, Sífilis Recente (diagnóstico é feito até um ano depois da infecção) e Sífilis Tardia (diagnóstico é feito após um ano da infecção) (AVELLEIRA, et al, 2006) (SILVA, 2013). Segundo Silva, A.C. (2013), o tratamento da Sífilis é feito com Penicilina Benzatina (Benzetacil), abordando-se tanto o paciente quanto o parceiro.

Downloads

Publicado

2019-01-23

Edição

Seção

Saúde e Biológicas