PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DE PACIENTES ADULTOS HIPERTENSOS NA ÁREA RURAL DE CASCAVEL

Autores

  • Luciana Osório Cavalli
  • Douglas Leandro Turim
  • Rubens Griep

Resumo

A hipertensão arterial é um problema de saúde pública mundial e, no Brasil, não é diferente. Segundo estimativas, milhões de brasileiros são acometidos pela doença, que é crônica e quando não tratada corretamente pode gerar graves consequências, visto que constitui um fator de risco importante para o desenvolvimento de doenças cardíacas. O conhecimento do perfil epidemiológico dos pacientes hipertensos da região mostra-se importante para a compreensão de alguns fatores predisponentes para o desenvolvimento da hipertensão, como idade, sexo, etnia, entre outros. Além disso, o perfil epidemiológico é um indicador bastante preciso das condições de vida, do processo saúde-doença e do modelo de desenvolvimento da população. O objetivo geral do presente estudo foi analisar o perfil epidemiológico de pacientes adultos hipertensos da zona rural no município de Cascavel – Paraná e comparar o resultado obtido com o de outras regiões do país. Trata-se de um trabalho transversal realizado através da coleta e análise dos dados de prontuários de pacientes que foram atendidos em Postos de Saúde da Família (PSFs) da zona rural de Cascavel. Verificou-se que a prevalência de hipertensão foi de 21,04%, sendo que é mais comum em mulheres do que em homens. A média de idade dos pacientes do sexo masculino foi maior do que a do feminino (63,4 contra 60,8 anos, respectivamente) e a maioria dos pacientes acometidos pela doença são da raça branca (70,06% da amostra global).

Downloads

Publicado

2022-09-12

Edição

Seção

Saúde e Biológicas