INCIDÊNCIA DE PRAGAS E PRODUTIVIDADE DA CULTURA DO FEIJÃO SUBMETIDA A ADUBAÇÃO FOLIAR COM SILÍCIO

Autores

  • Ana Paula Morais Mourão Simonetti
  • Luís Eduardo Naiverth

Resumo

O Brasil é o maior produtor de feijão em relação aos demais países. Tendo em vista esta importância econômica é de grande valia estudos voltados a reduzir custos de produção e aumentar a produtividade da cultura. O objetivo do trabalho foi Testar difirentes doses de silício na cultura do feijão, avaliar a severidade e incidência de pragas e verificar a produtividade. O experimento foi realizado em Paulistas, fazenda Paulista município de Imbituva - PR, sendo o classificado o solo Latossolo Vermelho Distrófico. Foram testadas quatro doses de Silício, e mais uma testemunha. O delineamento utilizado foi blocos ao acaso, com quatro tratamentos e 5 repetições. Foi aplicado como fonte de Silício o produto que contem em sua formulação 24,13% de K2O e 9,02% de Silício, as doses do produto foram 0 ml ha-1 200 ml ha-1, 400 ml ha-1, 600 ml ha-1 e 800 ml ha-1. As avaliações realizadas foram, avaliar a incidência de insetos, área foliar atacada, e número de vagem por planta, numero de grãos por vagem e peso de 1000 grãos, após realizar aplicações em diferentes doses de silicato de potássio. Depois de feita análise de regressão, conclui-se que a utilização de silicato de potássio via foliar proporcionou aumento na massa de 1000 grãos, redução na incidência de insetos, proporcionou um aumento significativo no número de vagens por planta e grãos por vagem.

Downloads

Publicado

2016-12-07

Edição

Seção

Meio Ambiente e Agrárias