EVENTOS ADVERSOS NA VACINAÇÃO EM CRIANÇAS, ESCOLARES E ADOLESCENTES: REVISÃO DA LITERATURA

Autores

  • Claudia Ross
  • Terezinha do Carmo da Silva Achkar
  • Maristela Raquel de Almeida
  • Ligiane de Lourdes da Silva
  • Maristela Salete Maraschin

Resumo

A busca pela qualidade dos programas de vacinação deve levar em consideração a incidência de eventos adversos pós-vacinais (EAPV) bem como a abordagem adequada dos mesmos. O objetivo deste estudo foi realizar uma revisão da literatura nacional referente aos eventos adversos na vacinação em crianças, escolares e adolescentes. Trata-se de uma pesquisa bibliográfica, retrospectiva, de natureza descritiva, com abordagem quantitativa enfatizando a produção científica acerca da temática indexados nos bancos de dados da Biblioteca Virtual de Saúde, na íntegra, e localizados via on line no período de 2007 a 2013. Após a seleção os dados foram coletados por meio de instrumento adaptado. Foram selecionados 12 artigos para a análise conforme critérios de inclusão. Os resultados foram apresentados por meio de quadro sinóptico. A partir da busca foi possível verificar a inexistência de estudos que descrevam os eventos de algumas vacinas como poliomielite (VIP; VOP), pentavalente, pneumococo 10, 13 e 23  valente, meningococo C, tetraviral, rotavírus humano (VORH), hepatite B (HB), vacina quadrivalente contra papilomavírus humano (HPV 6,11,16,18). No entanto, esta revisão destaca as principais vacinas que fazem parte do calendário básico que tem seus eventos adversos pós-vacinais bem documentados, colaborando com a prática clínica. Verifica-se que ainda é necessário aperfeiçoar a compreensão da causalidade e da patogenia dos EAPV incluindo, sobretudo a biologia, imunobiologia e imunopatologia das doenças imunopreveníveis com atenção especial à análise do impacto de médio e longo prazo de diferentes estratégias de vacinação, bem como do seu desempenho em termos de risco e benefício.

Downloads

Publicado

2016-12-07

Edição

Seção

Saúde e Biológicas